• Assoc. Pediátrica Viana

Bronquiolite aguda


O que é?


A bronquiolite aguda é uma infeção viral das vias aéreas que ocorre nos dois primeiros anos de vida. O vírus sincicial respiratório é responsável por mais de 75% dos casos. No nosso país é extremamente comum, com um pico de incidência nos meses de novembro a abril.


Trata-se de uma doença muito contagiosa. A transmissão ocorre por contacto direto com secreções nasais infetadas, pela tosse ou pelas mãos contaminadas. Surge, habitualmente, em contexto epidemiológico de infeção respiratória, familiar ou outro.


A MEDIDA MAIS EFICAZ NA PREVENÇÃO É A LAVAGEM DAS MÃOS!

Quais são os sintomas?

  • Corrimento nasal e tosse seca de agravamento progressivo.

  • Respiração rápida, ruidosa e sibilante.

  • Apneias, particularmente em bebés pequenos.

  • Dificuldade na alimentação e na ingestão de líquidos.

  • Febre, geralmente baixa.

Qual é a evolução da doença?


Na maioria dos casos a doença é autolimitada, com duração média de 3 a 7 dias. O prognóstico da bronquiolite é geralmente bom. Na maioria dos doentes não há necessidade de referenciação a serviços hospitalares. No entanto cerca de 3% das crianças com menos de 1 ano de idade desenvolvem doença grave e necessitam internamento.

A exposição ao fumo do tabaco aumenta o risco de infeção e de doença grave.
O aleitamento materno reduz o risco de internamento.

Qual o tratamento?


A bronquiolite não tem tratamento específico. Como é uma infeção vírica, os antibióticos não estão indicados. O tratamento inclui apenas medidas de suporte, nomeadamente:

  • Desobstrução nasal com soro fisiológico.

  • Elevação da cabeceira da cama a 30º.

  • Fracionamento das refeições e hidratação adequada.

  • Tratamento da febre com paracetamol.

Quando devo recorrer aos serviços de saúde?


Deve recorrer aos serviços de saúde quando o lactente/criança apresenta:

  • Agravamento da dificuldade respiratória (fica muito cansado durante a mamada).

  • Ingestão de menos de metade da quantidade habitual em 2 ou mais refeições.

  • Vómitos frequentes e em grande quantidade.

  • Recusa alimentar durante mais de 4-6 horas.

  • Fralda seca por período superior a 12 horas.

  • Outros problemas de saúde (cardíacos, pulmonares, imunológicos ou neurológicos).


DEVE RECORRER A EMERGÊNCIA MÉDICA (LIGAR 112), SE:


o Muita dificuldade em respirar ou fazer pausas respiratórias

o Palidez ou cianose (lábios cinzentos ou azulados)

o Sonolência excessiva ou prostração (dificuldade em acordar)



Autora: Francisca Martins

104 visualizações
Contactos

Morada: Estr. de Santa Luzia 50, 4900-408 Viana do Castelo, Portugal

Email: associacaopediatricaviana@gmail.com

 

Telefone: 258802444