• Assoc. Pediátrica Viana

Rinite alérgica


O que é?


A rinite alérgica é uma doença crónica caracterizada por inflamação da mucosa nasal causada por uma resposta exagerada do sistema imunológico a alergénios, como por exemplo os ácaros do pó, pólenes e animais domésticos. A sua prevalência tem vindo a aumentar progressivamente nos últimos anos e frequentemente está associada a outras patologias alérgicas, como asma e conjuntivite.


Quais são os sintomas?

  • Rinorreia e obstrução nasal.

  • Prurido (comichão) nasal e crises de espirros.

  • Corrimento nasal posterior e tosse crónica.

  • Roncopatia, cansaço e mau rendimento escolar.

Como se diagnostica?


Na maioria dos casos a história clínica e o exame objetivo são suficientes. No entanto, o médico pode achar conveniente realizar também um teste de alergia. O teste de alergia mais comum é o teste cutâneo. O teste cutâneo é um teste simples rápido e muito fiável, que permite identificar o alergénio responsável pelos sintomas. Alternativamente, o teste de alergia pode ser realizado a partir de uma análise de sangue, num laboratório especializado.


Qual o tratamento?


O primeiro passo no tratamento da rinite alérgica consiste na evicção alergénica, devendo ser recomendada desde os primeiros sintomas da doença. As medidas de evicção deverão incidir sobre os ácaros do pó, pólenes, animais domésticos e poluentes.


Assim, se a criança é alérgica aos ácaros do pó deve:

  • Evitar alcatifas, tapetes grossos e cortinas de tecidos dificilmente laváveis.

  • Retirar peluches, bonecos, livros e outros objetos não essenciais do quarto.

  • Aspirar a casa, inclusive o colchão e o estrado uma vez por semana.

  • O pó dos móveis deve ser limpo todos os dias.


Se é alérgica aos pólenes:

  • Preferir o interior de casa nos dias de vento mais intenso.

  • Manter as janelas e portas fechadas e evitar as atividades no exterior.

  • Evitar passear nos prados e relvados.


Se é alérgica aos animais domésticos:

  • Manter o animal preferencialmente no exterior ou na cave e lava-lo semanalmente.


É fundamental a evicção de tabagismo passivo, importante fator de risco do aparecimento e gravidade da rinite alérgica

Para além das medidas de evicção referidas anteriormente, pode haver necessidade de tratamento com medicamentos antialérgicos, como anti-histamínicos, corticoides nasais ou vacinas específicas.


Para terminar, resta lembrar que a rinite alérgica, apesar de ser uma situação incómoda, é fácil de controlar se forem tomadas as precauções necessárias e for seguido o tratamento indicado pelo seu médico.
E mais uma vez não se esqueça que a alergia é uma situação onde MAIS VALE PREVENIR...!

Autora: Francisca Martins

120 visualizações
Contactos

Morada: Estr. de Santa Luzia 50, 4900-408 Viana do Castelo, Portugal

Email: associacaopediatricaviana@gmail.com

 

Telefone: 258802444