Contactos

Morada: Estr. de Santa Luzia 50, 4900-408 Viana do Castelo, Portugal

Email: associacaopediatricaviana@gmail.com

 

Telefone: 258802444

  • Assoc. Pediátrica Viana

Regresso às aulas!

Com o final do Verão chega a época de aulas! Em Setembro muitas crianças por todo o país regressam à escola e com ela muitas preocupações, ansiedade e peso nos ombros, literalmente!





O transporte de mochilas desadequadas, de forma incorreta (num só ombro ou pendurada até à anca) e com peso excessivo é visível em qualquer entrada de escola logo pela manhã.

Se a isso juntarmos a atividade física (ou a falta dela) e as más posturas durante o tempo das aulas, temos um conjunto de razões que podem explicar e motivar dores nas costas em crianças!


Há já estudos que mostram que cerca de 40% dos jovens portugueses, entre os 10 e os 16 anos, se queixam de ter sofrido dores nas costas pelo menos uma vez, nos últimos seis meses.

Além disso, sabe-se ainda que existe uma associação entre as queixas músculo-esqueléticas da coluna vertebral que surgem na adolescência e as que se mantêm na idade adulta.

Daí que seja fundamental e necessário que os pais estejam esclarecidos relativamente aos aspetos relacionados com a aquisição da mochila escolar.


Muitas mochilas existentes no mercado são desadequadas, provocando alterações acentuadas do centro de gravidade e das curvaturas fisiológicas da coluna vertebral, sujeitando as crianças/jovens a sérios riscos de lesão. Por esse motivo, faz sentido que os pais ajudem os filhos a valorizar mais as suas características funcionais em detrimento dos aspetos decorativos e negociar com eles a melhor solução.


Mochila ideal:

  • O tamanho da mochila deve ser do tamanho das costas da criança/jovem;

  • Depois de colocada, a parte superior deve ficar imediatamente abaixo do pescoço e a parte inferior ao nível da cintura;

  • Poucos compartimentos/bolsas exteriores, para que as crianças não levem material desnecessário e excessivo para a escola;

  • 2 alças para usar SEMPRE nos 2 ombros;

  • Cinto ajustável no peito, para que a mochila ande sempre em contato com as costas;

  • Material leve, confortável e resistente;

  • Costas almofadadas;

Arrumar a mochila: O maior peso deve ficar junto ao corpo. Assim, devem colocar-se os materiais mais pesados na parte de trás da mochila e presos com uma fita, para não andarem soltos.


Quanto ao peso: O peso da mochila carregada não deve ultrapassar os 10% do peso corporal. Acima desse valor, considera-se que a criança se encontra exposta a um risco elevado para a sua coluna vertebral, uma vez que o seu esqueleto ainda está em desenvolvimento.


O grupo de crianças com peso mais baixo é o grupo mais exposto a este fator de risco.

É por isso importante que os pais se articulem com os docentes para perceber quais os materiais que podem ficar na escola (por exemplo, lápis e canetas de cor, livros) e estimulem os filhos a fazê-lo, bem como fazer verificações diárias do material transportado e da sua arrumação.


Quanto ao transporte da mochila: Transportar a mochila pesada e descaída (pendurada até à anca) está associado a uma maior probabilidade de aparecimento de dores nas costas. A mochila deve ser usada com as alças em ambos os ombros e ajustada ao corpo.


Para as crianças que têm que percorrer longas distâncias a pé, a mochila com rodas é a melhor opção, devendo ser empurrada em vez de puxada.


Bom regresso às aulas com segurança para as nossas costas!


Autores: André Costa e Silva, Hugo Rodrigues

Serviço de Pediatria ULSAM


56 visualizações