• Assoc. Pediátrica Viana

Cólicas do lactente



O choro é uma das principais formas de comunicação dos bebés. Nos primeiros meses de vida, choram para assegurar e manter o contacto com os cuidadores e por fome, fralda suja, frio, calor, dor ou apenas como manifestação comportamental.


As cólicas do lactente são uma condição que ocorre no primeiro trimestre de vida dos bebés e que se caracteriza por episódios de choro excessivo. Durante esses episódios, que tendem a ocorrer com maior frequência ao fim da tarde ou durante a noite, os bebés apresentam a cara vermelha, a barriga inchada e dura, mãos fechadas e pernas dobradas sobre a barriga, parecendo ter dor.


Segundo a definição clássica de Wessel, as cólicas, ocorrem, por períodos de cerca de 3 horas, pelo menos 3 vezes por semana, em 3 ou mais semanas consecutivas. Representam um dos principais motivos de consulta durante os primeiros meses de vida, mas na verdade, os pais são os mais afetados com esta situação pela incapacidade em consolar os bebés.

A causa das cólicas permanece não esclarecida, no entanto, pensa-se que resulte de alguma imaturidade do sistema digestivo e acumulação de gases. A história natural das cólicas evolui para o seu desaparecimento progressivo após os 3-4 meses de vida.


O que fazer quando um bebé tem cólicas?


  • Certifique-se que o bebé está confortável e verifique se tem fome, fralda suja, frio ou calor ou se existe outro fator de desconforto (exemplo: roupa apertada ou inadequada).

  • Pegue no bebé ao colo e tente reforçar o seu conforto, abraçando-o e embrulhando-o para que se sinta seguro, embalando-o em movimentos ritmados ou segurando-o contra o ombro ou de barriga para baixo no seu braço.

  • O consolo do bebé também pode ser conseguido através de uma massagem corporal com movimentos suaves e lentos, na barriga ou nas costas. Pode também dobrar as pernas do bebé sobre a barriga e fazer as massagens nesta posição.

  • A sucção não nutritiva, através da chupeta, pode ajudar a relaxar.

  • Passeie com o bebé pela casa, ao colo ou no carrinho, cantando-lhe uma canção ou ouvindo música.

  • Verifique as dejeções (número e quantidade) e gases abdominais. Se necessário, pode estimular a sua eliminação.

  • Para além destas medidas, aconselhe-se com o seu médico acerca dos diferentes medicamentos que existem para as cólicas e tentem escolher o mais adequado.


O choro contínuo e inconsolável após todas as medidas assinaladas, deve levar a observação médica.

Autora: Mariana Branco

Serviço de Pediatria da ULSAM

274 visualizações
Contactos

Morada: Estr. de Santa Luzia 50, 4900-408 Viana do Castelo, Portugal

Email: associacaopediatricaviana@gmail.com

 

Telefone: 258802444